quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O Xangô de Baker Street



Pouco lembrado, o filme O XANGÔ DE BAKER STREET (2001), adaptado do livro de Jô Soares, ganha muito em interesse quando observado sob o ponto de vista do horror. Afinal, é uma comédia brasileira de serial killer bem realizada, com alguns momentos engraçados e boas cenas gore. Acho que um dos motivos de ser um filme tão esquecido é justamente o fato de que não houve uma boa campanha trabalhando a questão do gênero. Enfim, fica aí o trailer pra quem estiver curioso...






Saiba mais sobre o filme:
Crítica de Celso Sabadin
Crítica de Jorge Tadeu
Ficha técnica completa da Cinemateca Brasileira do filme O XANGÔ DE BAKER STREET (Miguel Faria Jr, 2001)

4 comentários:

  1. Nunca passei nem perto de sequer pensar em ver esse filme... feio, né? Mas vou seguir a dica.

    ResponderExcluir
  2. Embora ache que nem todas as piadas fucionem, o filme (não li o livro do Jô Soares) satiriza satisfatoriamente alguns aspectos históricos da época, além, é claro, do contraste do universo lógico do detetive britânico com a nossa típica fanfarronice tropical (afinal, o Brasil é um país aonde nada é elementar)...

    ResponderExcluir
  3. pois é! visto em contexto, o filme tem lá suas qualidades! depois de vê-lo, acabei lendo o livro, e achei que o filme é até bem fiel. então, funciona também como adaptação correta. não é da piores coisas que vi do horror brasileiro, não...

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha olhado por esse aspecto do horror. Sou mais admirador do livro do que do filme. A história é muito bem articulada, mas no filme perde-se um tanto da malícia original. No geral, vale como interessante filme de detetive.

    Cultura na web:
    http://culturaexmachina.blogspot.com

    ResponderExcluir