terça-feira, 15 de abril de 2014

Para pensar o vídeo amador de ficção no Brasil: o "cinema de bordas"

Este trabalho discute o conceito de cinema periférico de bordas (LYRA, 2009) em diálogo com outros conceitos como o de cinema amador (ISHIZUKA; ZIMMERMANN, 2008; SHAND, 2008 e outros) e filme doméstico ou de família (ODIN, 2003; CRAVEN, 2009; NOGUEIRA, 2002 e outros). O objetivo dessa discussão é pensar possibilidades diversas de mapeamento das produções audiovisuais brasileiras não-institucionalizadas, de forma a contribuir para a constituição de uma história mais abrangente do audiovisual nacional.

Leia aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário